Filtro esportivo pode trazer prejuízo ao motor a médio prazo.

Velozes, furiosos e…mortos!
dezembro 3, 2013
Autoescolas pedem ajuda da Câmara para revogar aulas com simuladores.
dezembro 18, 2013
Sempre que chega a hora de substituir o filtro de ar do carro, aquele amigo recomenda a troca por um filtro esportivo com a promessa de aumentar a potência. Mas será que esse conselho é verdadeiro? Esse ganho pode não ser perceptível em baixas rotações e, com o tempo, pode prejudicar o motor.
 
Quando se executa a troca de um filtro ar original por um do tipo esportivo, aumenta-se a entrada de ar no motor, fazendo com que ele “renda” mais. Segundo Silvio Shizuo, professor de engenharia mecânica do Centro Universitário da FEI, em São Paulo, esse ganho não é tão significativo no trânsito caótico das cidades grandes. “A troca por um filtro de ar esportivo pode trazer benefícios na potência, mas caso haja algum ganho, só será perceptível em altas rotações. Durante uma condução normal, na cidade, por exemplo, essa diferença não será sentida”.
 
Ao colocar mais ar para dentro do motor, incentiva-se maior queima de combustível e teoricamente é possível obter mais potência.
 
Filtro pode prejudicar motor
 
Apesar de restringir menos a entrada de ar, e consequentemente, ajudar na admissão do motor, os filtros esportivos podem se tornar vilões dos proprietários que pretendem mantê-los no carro durante um longo tempo. “Por liberar mais entrada de ar no motor, o filtro esportivo contém menos elementos filtrantes, liberando muita poeira e sujeira para a câmara de combustão, que com o tempo podem acabar se tornando uma espécie de lixa e provocar o desgaste excessivo dos cilindros”, concluiu o professor.
 
Fonte: Terra Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *