Florianópolis é a Capital em que as pessoas mais dirigem embriagadas, diz pesquisa

Entenda projeto aprovado pela Câmara que endurece a Lei Seca
abril 13, 2012
Para motoristas desatenção no trânsito é a principal causa de acidentes
abril 15, 2012

 Segundo Ministério da Saúde, quase 10% da população tem atitude ilegal e perigosa

 
Florianópolis está no topo do ranking entre as capitais quando se fala em álcool ao volante. Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde revelou que quase 10% da população do município admite a prática ilegal. Os homens se arriscam mais que as mulheres: 16,5% deles dizem já terem conduzido veículos depois de beberem, enquanto apenas 3,3% afirmaram ter a mesma atitude. 
 
Em 2012, apenas a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) registrou na Capital 25 prisões e 60 notificações de casos de embriaguez ao volante. Isso significa que a cada 28 horas um motorista é flagrado bêbado nas rodovias de Florianópolis. Se somado aos números da Guarda Municipal, da Polícia Militar e aos condutores que passam despercebidos, o dado passa a ser ainda mais alarmante. As autoridades afirmam que estão trabalhando, mas, em média, apenas 5% dos veículos é parado nas barreiras policiais, o que eleva a importância da prevenção. 
 
Na segunda colocação da lista do Ministério da Saúde está a cidade de Palmas (TO) com 8,9% admitindo que dirige embriagada, seguida de Curitiba (PR), que registrou 6,8%. Em terceiro lugar vem o Distrito Federal, com 6,5%, Porto Alegre (RS), tem 5,4%, São Paulo (SP), 4,6%, o Rio de Janeiro (RJ), considerado um caso de sucesso na aplicação da lei seca, registrou 2,6%, e Belém (PA), 2,5%. 
 
Irresponsabilidade
 
No último fim de semana, um homem foi flagrado duas vezes dirigindo alcoolizado na BR-101 Norte. Na primeira vez, os policiais apreenderam a carteira de motorista do condutor e ele seguiu viagem, já que a mulher que o acompanhava se propôs a dirigir o veículo. Na outra oportunidade em que foi parado, o motorista foi preso e o carro foi apreendido. Ele realizou o teste do bafômetro e a quantidade de álcool em seu organismo era três vezes superior à permitida.
 
Fonte: RBS TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *